O REINADO DE SALOMÃO


Projeto
Chronos

 

Listas e transcrição de fontes em português!
Scriptorium


Librarium


Concilium


Oraculum


Colegium

 

Visitantes

Contador de acesso

O Reinado de Salomão



Delnice T. das Neves

Priscila Pugsley Grahl

1996



          A História do povo hebreu é marcada por uma forte religiosidade a qual impulsiona o povo a empreender e a lutar pela posse da "terra prometida", Canaã (atual Palestina). Os hebreus tem sua história de fé originada por Abraão, patriarca que vai estabelecer o monoteísmo, a crença em um único Deus, Iahweh.

        Toda a trajetória dos hebreus e a crença em Iahweh é narrada pela Bíblia, cujo termo em grego significa "Livro", mas que em latim tem a conotação de escrituras sagradas. É no Antigo Testamento que a Bíblia narra a história dos hebreus e é nos Livros de Reis e Crônicas que iremos encontrar as narrações referentes a vida e ao reinado do rei Salomão, o qual pelo esplendor atingido, pode ser considerado como um dos maiores monarcas hebreus.

        Existem dificuldades de se trabalhar com um tema cuja fonte principal é a Bíblia, pois além da cronologia bíblica diferir em muitos pontos da cronologia histórica, os textos nem sempre são esclarecedores ou lógicos, devido em muito ao fato dos Livros de Reis e Crônicas terem sido escritos em épocas posteriores aos acontecimentos, baseando-se em relatos e livros oficiais de origem e épocas diversas, provavelmente escritos por mais de uma pessoa. Percebe-se nitidamente o tipo de mensagem contida nestes livros, que  somente a religião poderia conduzir o povo hebreu à vitória.

        Portanto, estudar um monarca hebreu que conseguiu conciliar a figura de um grande estadista com a de um homem sábio e temente a Deus é, antes de tudo, narrar a trajetória da consolidação de um povo que conseguiu ascender estabelecendo por marco maior  sua crença religiosa.

        Objetivamos com este trabalho mostrar a grandeza de um reino que difere dos demais de sua época, através da figura do rei Salomão, mostrando-o como o grande chefe político hebreu, porém procurando trabalhar também com o seu lado mítico. Talvez, fazer esta conciliação entre o mítico, o "sagrado", e o político consistiu no principal desafio ao descrever a trajetória deste monarca.





  Retorna à página inicial do Projeto Chronos