Tristão e isolda - O amor cortês

 

 

 

    Tristão e Isolda

      O Amor Cortês  

 

 

Graziela Skonieczny Santos

 

 

 

 

Embora muitos acreditem que a Idade Média tenha sido um período de “trevas”, o século XII existiu para desfazer esta imagem equivocada. Neste período, todos os segmentos sofreram um grande avanço, sendo que a maior beneficiada com este progresso foi a cultura, e a literatura está incluída neste rol, representada pelo amor cortês , que é o elemento mais encontrado nas  obras escritas desta época.  

O  romance de Tristão e Isolda , que Joseph Bédier reconstituiu , baseando-se nos fragmentos originais encontrados de Bérould  e Thomas, procurou  manter-se o mais fiel possível a estes originais. Partindo da leitura desta reconstituição, notaremos a forte presença do amor cortês e vários elementos que nos remetem a ele.

Percebemos ainda, a forte influência que tal literatura repercutiu na sociedade da época. Transformando seus costumes, principalmente no que diz respeito ao tratamento das mulheres, por parte dos cavaleiros, e dos homens em geral.

 

Sumário

 

 

Retorna à página inicial do Projeto Chronos